Ao Vivo
 
 
Siga ao vivo

Igreja

                                                                <strong>Dom Guilherme Werlang será o novo bispo da Diocese  de Lages </strong>

Dom Guilherme Werlang será o novo bispo da Diocese  de Lages 

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou, na manhã desta quarta-feira (7), a nomeação que o papa Francisco fez para a vacante diocese de Lages (SC). O nomeado é dom Guilherme Antônio Werlang, até então bispo de Ipameri (GO). A notícia foi publicada no Jornal “L’Osservatore Romano” desta quarta-feira, às 12h de Roma.   Dom Guilherme Werlang O novo bispo de Lages nasceu em 5 de agosto de 1950, em São Carlos (SC). Fez seus estudos eclesiásticos (Teologia e Filosofia) entre 1972 e 1977. Sua profissão religiosa na Congregação dos Missionários da Sagrada Família foi em 22 de fevereiro de 1976 e sua ordenação presbiteral em 2 de dezembro de 1979. O bispo é especialista em Liturgia. Dom Guilherme foi nomeado bispo em 19 de maio de 1999 e seu lema episcopal é: “Para que todos tenham vida”. Trajetória  Como bispo, dom Guilherme Werlang foi membro da Comissão Episcopal para o serviço da Caridade, da Justiça e da Paz; bispo acompanhante do Setor Juventude do Regional Centro Oeste; fez parte da Comissão Episcopal para a Reforma e Construção da Sede Nacional da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, mais tarde nomeada como Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora (2011 até o momento); também é membro do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) e do Conselho Permanente da CNBB; além de compor a Comissão do Fundo Nacional de Solidariedade e o Conselho Econômico da CNBB. Fonte - CNBB - Edição Roseli Rossi Lara 
<strong>Escola Catequética Scalabrini com inscrições abertas de 1º a 28 de fevereiro</strong>

Escola Catequética Scalabrini com inscrições abertas de 1º a 28 de fevereiro

Programada para iniciar em 1º março de 2018, a Escola Catequética Scalabrini é um novo projeto da Paróquia São João Batista de Campos Novos, com intuito de oportunizar aos leigos uma formação e aprofundamento na fé a partir das instruções do Catecismo da Igreja Católica e sobre a vida e a missão dos leigos. Conforme o diretor padre Genoir Pieta “ trata-se de uma verdadeira Escola, ou seja, de um programa de estudos, com toda uma estrutura de ensino e com aulas sistemáticas. Será uma escola catequética, quer dizer, o tema de estudo será o Catecismo da Igreja Católica, além de outros assuntos, como por exemplo, a Comunicação na Igreja e da Igreja”, explica. O sacerdote scalabriniano explica também que “será uma escola de teologia popular, possibilitando a formação de agentes de pastoral para diversas atividades. Mas irá exigir um nível de estudos necessário para poder seguir o curso e acompanhar os temas. O mínimo que se exige é que o aluno tenha pelo menos o curso fundamental”, informa. Scalabrini   A escola leva o nome de “Scalabrini” pelo fato de que o Fundador da Congregação Scalabriniana, o bem-aventurado João Batista Scalabrini, não ser apenas o “Pai e Apóstolo dos Migrantes”, mas também foi o pioneiro na Catequese. Ele foi o primeiro a fazer Sínodos diocesanos e a realizar um Congresso Nacional sobre a Catequese, além de ter elaborado programas e livros-texto para a Catequese. Tanto assim que foi chamado “Apóstolo da Catequese” pelo Papa Pio IX. Matrículas As matrículas estarão abertas até 28 de fevereiro na secretaria do Santuário Estadual de Nossa Senhora Aparecida de Campos Novos e na Paróquia São João Batista. De acordo com o diretor “todos poderão participar, desde que preencham as condições exigidas pelo regimento da Escola. Recomenda-se, sobretudo aos catequistas, ministros, agentes de pastoral, coordenadores e membros de movimentos e pastorais. A idade mínima é 16 anos. O aluno deve ter ao menos o curso fundamental e capacidade de acompanhar o estudo. A Escola Catequética é paroquial, mas também poderão participar pessoas de outras cidades e paróquias, desde que aceitem as normas do Regimento. Como vai funcionar A Escola ocorrerá uma vez por semana, nas sextas-feiras das 19h30 às 22h. A última sexta-feira útil de cada mês, será reservada para a Escola de Comunicação, a qual é voltada para a formação de todos os comentaristas, leitores e equipes de liturgia da paróquia e das capelas. A escola terá início em 1º de março e irá até o final de novembro de 2018, continuando em 2019, de março a maio. As aulas serão ministradas nas dependências do Santuário Nossa Senhora Aparecida. Como a Escola terá custos de manutenção, haverá uma taxa de inscrição no valor de R$ 10 por pessoa, tanto para quem participar de todo o curso, como para quem participar apenas aula de comunicação na última sexta-feira de cada mês. Além disso, cada aluno deverá dar uma contribuição mensal também no valor de R$ 10. As matrículas deverão ser feitas na Secretaria da Paróquia ou do Santuário, no mês de fevereiro de 2018, mediante a apresentação de um documento de identidade, o preenchimento da ficha de inscrição e o pagamento da taxa correspondente. O aluno que alcançar 75% de frequência ou mais no final do Curso terá direito a um Certificado ou Diploma de Conclusão. No dia 1º de março de 2018, a Escola irá começar com a celebração de Missa no Santuário, apresentação dos alunos, do Programa e uma Introdução Geral. Propósito A escola catequética é uma ação referente ao Ano Nacional do Laicato, aberto no último dia 26 de novembro pela CNBB, uma iniciativa que tem o intuito de protagonizar o papel e a missão dos leigos na Igreja e na sociedade. O Ano do Laicato se estenderá até 25 de novembro de 2018. De acordo com padre Genoir, a Escola será para formar pessoas esclarecidas, capazes de testemunhar sua fé e capacitar homens e mulheres para exercerem com competência os diversos serviços na comunidade e na ação pastoral da Igreja. A Escola Catequética Scalabrini tem como diretor Pe. Genoir Pieta; 1ª Secretária: Margaret Dal Farro; 2ª Secretária: Márcia Menegás; 1º Tesoureiro: Adelar Veiga; 2º Tesoureiro: Sidney Carvalho de Almeida. A coordenação da Escola de Comunicação será composta por Pe. Genoir Pieta e pelas jornalistas Roseli Rossi Lara e Francieli Parenti. Pascom Paróquia São João Batista/ Edição – Roseli Rossi Lara – Rede Scalabriniana