Frei Augusto Luiz Gabriel

A conclusão do processo diocesano da Causa pela Beatificação de Frei Bruno Linden foi encerrada durante a última sessão solene do Tribunal Eclesiástico, no dia 25 de fevereiro de 2018, data da 28ª Caminhada Penitencial de Frei Bruno, em Joaçaba (SC). Durante quase cinco anos, o Tribunal analisou, documentou e julgou se o frade franciscano da Província da Imaculada Conceição demonstrou, em grau heroico, as virtudes da fé, esperança e caridade.

As caixas, lacradas na última edição da Caminhada Penitencial, foram levadas para a Congregação da Causa dos Santos, em Roma, pelo Vice-postulador Frei Estêvão Ottenbreit. Segundo ele, as caixas foram entregues no dia 16 de abril e hoje, 7 de maio, após a oração inicial e pedindo a intercessão do servo de Deus Frei Bruno Linden, o Oficial abriu as caixas e a pasta. “A primeira vista o Oficial constatou que estava tudo em ordem”, explicou o frade. Marcaram presença, neste momento histórico o postulador da Ordem dos Frades Menores, Frei Gianni Califano; Frei Gilberto da Silva, frade da Província da Imaculada que estuda na Pontifícia Universidade Antonianum de Roma e também Frei Estêvão Ottenbreit, Vice-postulador.

No Vaticano começa uma nova fase do processo para a Congregação da Causa dos Santos. A Congregação vai analisar os documentos entregues e examinar se Frei Bruno terá o decreto de reconhecimento das virtudes heroicas e ganhará o novo título de Venerável.

“Agora será encadernado em diversos volumes. Depois um canonista vai ver se formalmente tudo está em ordem. O decreto da Congregação dirá que o processo foi aceito e assim poderá seguir para as outras etapas”, afirmou Frei Estêvão. “Isto pode demorar aproximadamente uns 12 meses”, completou.

“Neste meio tempo já começaremos a traduzir os depoimentos e a pensar na “positio”, que é um resumo do processo. Ao mesmo tempo, temos que rezar e pedir um milagre pela intercessão de Frei Bruno”, informou o Vice-postulador.

O Bispo da Diocese de Joaçaba, Dom Frei Mário Marquez, avaliou o início dos trabalhos no Vaticano e disse: “Nossa expectativa é muito grande e, por esse motivo, pedimos para que as pessoas continuem rezando e pedindo as intercessões ao nosso Servo de Deus Frei Bruno Linden”, concluiu.

Fonte: Franciscanos