O vereador e professor do Partido dos Trabalhadores, Antonio Rosa, declarou na tarde desta terça-feira (15), que foi convidado na tarde de hoje, pelo prefeito Alexandre Zancanaro, para assumir a Secretaria Municipal de Educação.

A função está vaga desde a manhã desta terça, quando o prefeito aceitou pedido de exoneração da então secretária Juvilde Padilha.

Rosa disse que o prefeito esteve na Câmara, se reuniu com os três vereadores do PP e com ele (Antonio Rosa), quando o convite foi formalizado.

O vereador disse ainda que teve o apoio dos vereadores do PP e que considera normal o convite, porque segundo ele, no in´ciio da gestão de Zancanaro, seu nome já tinha sido cogitado para a função.

''Ele me fez um convite especial. Eu recebi este convite com o apoio da bancada também do PP. Sim ele fez um convite oficial e me disse que seria uma satisfação ter a Gente participando mais fortemente na área da educação, do qual eu sou professor'', declaou Antonio Rosa. 

"Eu fico feliz da vida. Vou conversar com a minha família, com os meus amigos, com o meu partido e ver. Para mim, seria um desafio, seria importante, mas eu também sou vereador vou ter que ver', ponderou. 

A equipe da secretaria, segundo Rosa, não entrou na conversa ainda.

Uma reunião com a equipe da Secretária de Educação foi marcada para às 17h30. 

O vice-prefeito, Gilmar Marco Pereira, disse que se manifestaria por meio de nota. 

A princípio, era para o vice assumir, mesmo que temporariamente o cargo. 

Mudanças 

''Mais diálogo com os diretores e com os professores. Fazer mais reuniões com frequência nas escolas. Fazer ampliação das creches. Fazer ginásios pequenos nas creches. Tem toda essa problemática, de todos os anos, nós termos problemas na chamada de aulas. É muito triste, é muito complicado ver essa situação. O grande desafio seria fazer esse concurso público para o magistério de Campos Novos", afirmou ao comentar o que precisa mudar na pasta. 

Quem assume na Câmara

Segundo Antonio Rosa a resposta será dada ao prefeito na quinta-feira. 

“Tem 28 anos. Não posso me prejudicar. Estou em final de carreira, quase me aposentando e tenho que ver essas questões legais para tomar a melhor decisão”.

Se eventualmente a resposta for positiva, Maicon Conradi do PR, primeiro suplente assumiria a cadeira de Rosa na Câmara. 

Roseli S. Rossi - Rede Scalabriniana